EXCLUSIVO !!! IMAGENS INÉDITAS DO ÁTOMO !!!



As ressonâncias magnéticas são geralmente utilizadas em hospitais como parte do do diagnóstico por imagem.
As ressonâncias magnéticas utilizam os spins dos ímãs fundamentais: elétrons e prótons – no corpo humano para gerar um registro do órgão examinado.

Tradicionalmente, bilhões de átomos são necessários para uma varredura de ressonância magnética.

A descoberta, publicada na revista Nature Physics, mostra um processo inovador que torna possível fazer a ressonância magnética de um átomo individual em uma superfície.

Para isso, a equipe usou um microscópio de varredura por tunelamento, que consiste em uma ponta de metal atomicamente afiada que permite aos pesquisadores fazer imagens e sondar átomos individuais, examinando a ponta da superfície.

Os dois elementos que foram investigados na pesquisa trabalho, ferro e titânio, são ambos magnéticos. Através da preparação precisa da amostra, os átomos eram facilmente visíveis no microscópio. Os pesquisadores então usaram a ponta do microscópio como uma máquina de ressonância magnética para mapear o campo magnético tridimensional criado pelos átomos com uma resolução sem precedentes.

Semelhante aos ímãs do dia-a-dia, os dois giros dos spins das partículas atômicas se atraem ou se repelem, dependendo de suas posições relativas. Ao varrer o aglomerado de pontas sobre o átomo da superfície, os pesquisadores conseguiram mapear a interação magnética.

a interação magnética depende das propriedades de ambos os spins, o da ponta e o da amostra.

O sinal visto para os átomos de ferro são muito diferentes dos átomos de titânio, o que permite distinguir diferentes tipos de átomos por sua assinatura de campo magnético e torna a técnica ainda mais precisa.

Os pesquisadores planejam usar a ressonância magnética de um único átomo para mapear a distribuição de spin em estruturas mais complexas, como moléculas e materiais magnéticos.

Os pesquisadores planejam estudar uma variedade de sistemas usando a ressonância magnética microscópica”.

O que pode ajudar a desenvolver novos materiais e drogas. Além de contribuir para esquemas de computação quântica.

Mais informações: Ressonância magnética de átomos individuais em uma superfície, Nature Physics (2019). DOI: 10.1038 / s41567-019-0573-x, https://nature.com/articles/s41567-019-0573-x
#MenorRessonânciaMagnéticadoMundo

Fonte:

https://phys.org/news/2019-07-world-smallest-mri-atoms.html

Crédito imagens:

Canal Lightbox Radiology Education
Canal NIBIB gov
Canal thePIRL
Canal ArchimedesBerlin
Canal Philip Willke et al

source

26 COMMENTS

  1. Nossa que interessante. Isso também tende a diminuir o risco de radiação, visto que não será mais necessário rastrear com uma grande quantidade de átomos, mas apenas areas específicas para que se identifique a superfície dos corpos; ao mesmo tempo em que amplia o grau de visibilidade quanto às falhas de padrão. Referências poderão ser perseguidas com muito mais facilidade pela computação quântica, e falhas genéticas com possíveis doenças poderão ser destruídas e apartir daí, e com muito mais visibilidade e facilidade! Muito bom!

  2. Uau , imagens de um átomo. Esse é o Ciência News Juliano. Sempre cavocando na ciência. Excelente vídeo. Abraços meu caro cumpadre. 🔥🔥🔥🔥🔥💯💯💯💯💯💯👏👏👏👏👏👏

Deixe uma resposta